segunda-feira, 29 de abril de 2013

Primeira etapa da Copa São Paulo-Paraná aconteceu durante Expo Londrina


A Expo Londrina uma das mais importantes feiras agropecuária do estado do Paraná e com mais de 400 mil visitantes em 11 dias de evento, foi o palco da primeira etapa da Copa São Paulo-Paraná e os resultados da nova ferramenta de integração entre criadores e expositores de diversas regiões já podem ser conferidos.

Os melhores criadores da primeira etapa foram:
1          BEATRIZ C. GARCIA CID E FILHOS-COND.
2          PEDRO AUGUSTO RIBEIRO NOVIS   
3          JOSE MILARE GARCIA

Os melhores expositores da primeira etapa foram:
  1        MARIA FERNANDA CHIMENTÃO SARAIVA 
  2        BEATRIZ C. GARCIA CID E FILHOS-COND.
  3        PEDRO AUGUSTO RIBEIRO NOVIS

A disputa dos melhores machos jovens foi acirrada, tanto é que na categoria Macho Jovem, o Universo FIV MRA e Omisso FIV DB marcaram a mesma pontuação e seguem em primeiro lugar. Ocupando a terceira colocação Kathan TE Mafra e Fabuloso AF Vishnu também empataram em pontos, trazendo mais emoção para as próximas etapas.

Categoria Macho Jovem
1          UNIVERSO FIV MRA              126,5 pontos
1          OMISSO FIV DB                      126,5 pontos
3          KATHAN TE MAFRA              84,3 pontos
3          FABULOSO AF VISHNU           84,3 pontos

 Categoria Macho Adulto
1          ESPARTAGO FIV FNT
2          REI FIV DA EDWIGES
3          DONOTO135 FIV DO KALUNGA

Categoria Fêmea Jovem
1          SAVANNA TE GUADALUPE
1          HANA OUROFINO
1          NATASHA FIV BULA

Categoria Fêmea Adulto
1          DEUSA ANJO VR                   
2          HALLANA FIV SBX                 
2          FURIA FIV FNT

A Copa São Paulo-Paraná é formada por seis exposições, sendo três em cada estado e todas são obrigatórias.  As exposições de São Paulo começam na Feicorte - Expoinel Paulista e ocorre de 17 a 21 de junho, a segunda acontece em Bauru de 08  a 18 de agosto e Presidente Prudente encerra as competições de 05 a 19 de setembro de 2013.

As exposições do Paraná já começaram em Londrina de 04 a 14 de abril , a segunda exposição vai acontecer durante a Expoinel PR -  Maringá, de 11 a 19 de maio e Campo Mourão conclui a temporada de 01 a 07 de julho.  Vale ressaltar que a Copa São Paulo-Paraná acompanha o calendário do Ranking Nacional.

Para a criação de uma Copa Inter-Regional as associações estaduais/regionais envolvidas e responsáveis pelas regiões nas quais se pretende realizar uma Copa Inter-regional -- devem encaminhar a solicitação de criação da copa por escrito, à diretoria da Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB).  Detalhes do regulamento,  acesse: http://nelore.org.br/Ranking/Regulamento

Imagem: Pitty
Não fique fora desta! Crie a sua Copa e participe!!!

Jornalista Sidnei Maschio lança novo livro na ExpoZebu



 O jornalista e poeta Sidnei Maschio, editor e apresentador do Canal Terraviva, escolheu a cidade de Uberaba/MG para fazer o lançamento do seu novo livro, o “Versinhos de Caipira Terceira Fornada”. A obra será apresentada ao público durante a Expozebu 2013, em noite de autógrafos marcada para o domingo, dia 05 maio, a partir das 18h, na Casa do Terraviva, no interior do Parque Fernando Costa. 
 
Nesta terceira incursão pelo universo da poesia caipira, o autor apresenta uma nova safra de versos colhidos no eito de extraordinária fertilidade de onde brota a poesia sertaneja. Nas suas rimas sem compromisso com a métrica nem com formatos acadêmicos e tradicionais, o livro é resultado de uma cultura que, segundo Sidnei, “nunca esteve agonizante e, muito ao contrário disso, vive e pulsa, se renova nas suas raízes mais puras e avança no tempo, como a primeira e mais forte referência na formação da identidade nacional brasileira”.
 
Mais do que um simples resgate de palavras e expressões perdidas no tempo e na história, o livro convida o leitor a seguir a comitiva boiadeira pelas estradas do sertão, a viajar embarcado, de trem ou de jardineira, pelas currutelas e freguesias de casinhas com janelas na beira da calçada e vasos de flores na soleira, e a conhecer, ou a se rever, em versos despojados que fazem um retrato generoso da alma e da vida do caipira brasileiro. 
 
Viajante, observador e participante da realidade e da vida nos interiores do Brasil, o autor imerge no cotidiano do boiadeiro, do roceiro e do todo o povo simples do sertão brasileiro, desvendando um universo de extraordinária riqueza cultural e humana, que se manifesta no trabalho e nas relações dos indivíduos com a natureza e com os seus grupos sociais.
 
Vivendo na maior cidade do país, mas em contato constante com o universo interiorano e rural, por força do seu trabalho, Sidnei se define como testemunha do processo de descoberta e valorização do universo caipira pelo conjunto da sociedade brasileira: “Quando o Brasil começou a se modernizar, muita gente achou que a tecnologia acabaria sufocando a cultura sertaneja e que restaria para as gerações futuras só a imagem do Jeca Tatu antes do biotônico e aquelas fantasias irreais e caricatas impostas às crianças da cidade durante as festas juninas nas escolinhas”, diz ele. “Mas aconteceu justamente o contrário, e a modernização dos meios de comunicação serviu pra divulgar e ressaltar ainda mais a importância da nossa verdadeira cultura sertaneja”, constata o autor. 
 
“Versinhos de Caipira Terceira Fornada” completa uma trilogia iniciada com a publicação de “Versinhos de Caipira”, em 2011, e “Versinhos de Caipira Segundo Livro”, de 2012.


Sócios da ACNB tem desconto em fórum que acontece durante ExpoZebu




Um dos eventos dentro da ExpoZebu deste ano será o fórum Zebu de Ponta a Ponta, que discutirá a importância do zebu na cadeia produtiva de carne e leite.

As raças zebuínas tiveram sua adaptação ao país desacreditada por muitos, mas acabaram provando sua forte adaptabilidade e, hoje, são maioria dentro da pecuária no país, sendo as principais responsáveis pelo Brasil estar se tornando um exportador competitivo.


A demanda por carne bovina no mercado interno e as perspectivas para a pecuária de corte em 2013 estão entre os assuntos que serão abordados pelo Engenheiro Agrônomo e diretor da Scot Consultoria, Alcides Torres, durante sua palestra no 2º Fórum Zebu de Ponta a Ponta, no dia 08 de maio, durante a 79ª ExpoZebu, em Uberaba/MG. 

“O mercado do boi gordo começou o ano firme, com preços em alta em plena safra, mas não se pode ignorar a maior disponibilidade de gado, devido à fase do ciclo pecuário. Em 2012 a participação de fêmeas nos abates foi maior que no ano anterior e esperar valorizações expressivas pode não ser melhor estratégia para 2013. Para quem confina as expectativas são de menores custos com a dieta, o que pode aumentar a oferta de animais de cocho”, comenta Alcides.

Além de Alcides Torres, outros especialistas do setor participam do fórum promovido pela ABCZ, em parceria com a Scot Consultoria e o BeefPoint, com o objetivo de apresentar a importância do zebu na Cadeia Produtiva da Carne e do Leite. 

Além das palestras, outra atração dessa edição do Fórum será a apresentação prática feita pelo chef Allan Vila, proprietário de uma de rede 15 restaurantes e com ampla experiência na preparação de cortes especiais e livros de receitas sobre carne bovina. 

Os participantes inscritos no fórum poderão degustar de forma exclusiva três pratos criados pelo chef Allan Vila, com cortes de carne zebuína, além de levar para casa um exemplar exclusivo do livro "O zebu na cozinha", com 23 receitas preparadas com carne bovina de zebu

As inscrições para o Fórum Zebu de Ponta a Ponta podem ser feitas pelo site da ABCZ, através do link:  http://www.abcz.org.br/Eventos/Inscricao/1787

O investimento será de R$ 150,00 por participante, sendo que sócios em dia da Associação dos Criadores de Nelore do Brasil tem 50% de desconto por inscrição.


O fórum acontecerá no dia 8 de Maio, no Parque de Exposições do evento e  irá expor a cadeia em três grandes elos: Produção, Indústria e Mercado, o que tornará toda a discussão mais simples e objetiva:

A produção versátil que o criador precisa.
1. ADAPTABILIDADE AOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO TROPICAL
2. RESISTÊNCIA A ENDO E ECTOPARASITAS
3. EFICIÊNCIA ALIMENTAR A PASTO
4. FERTILIDADE
5. FACILIDADE DE PARTO
6. HABILIDADE MATERNA
7. LONGEVIDADE (RENTABILIDADE)
8. CUSTO DE PRODUÇÃO BAIXO (PASTO)
9. NÃO UTILIZAÇÃO DE HORMÔNIOS

As características que a indústria busca
1. RENDIMENTO DE CARCAÇA
2. HOMOGENEIDADE DAS CARCAÇAS (AMBIENTES, MANEJOS E INSUMOS DIFERENTES)
3. COBERTURA DE GORDURA SUBCUTÂNEA
4. PERCENTUAL DE CARNE MAGRA
5. VERSATILIDADE
6. RENDIMENTO NA PRODUÇÃO DO LEITE E DERIVADOS

A carne e o leite que o mercado valoriza
1. PADRÃO – UNIFORMIDADE
2. LEITE E CARNE DE PASTO – APELO SAUDÁVEL E SABOR CARACTERÍSTICO
3. VOLUME DE CORTE E LEITE (EXPORTAÇÃO E MERCADO INTERNO)
4. PROTEÍNA DE QUALIDADE BETA CASEÍNA A2 (QUALIDADE FUNCIONAL)

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Genética Romanelli registra a maior media dos leilões em Expo Londrina.


A primeira edição do Leilão Genética Romanelli surpreendeu positivamente segundo o promotor do leilão José Carlos Romanelli.

A vendas das bezerras de pista, doadoras comprovadas e descendentes das melhores e mais atuais famílias da raça Nelore ocorreram durante a Expo Londrina 2013.  O Leilão Genética Romanelli registrou a maior média dos leilões da raça Nelore durante a feira agropecuária.

O faturamento do leilão foi de R$ R$ 799.200,00 com uma media de R$ 37.172,00 e o destaque foi a venda da UACA FIV da ROMA no valor de R$336.000,00  para a Agro Z.





Fonte: Da Redação / Aline Fernandes

Primeira etapa do Circuito Boi Verde será internacional


O Circuito Boi Verde de Julgamento de Carcaças  promovido pela ACNB – Associação dos Criadores de Nelore do Brasil, tem por objetivo mensurar as qualidades da raça Nelore como produtora de carne, de acordo com a demanda do mercado, mapear o desempenho frigorífico dos animais da raça Nelore criados sob diferentes condições e proporcionar a troca de experiências entre os pecuaristas.
 
É com esse intuito que o 1º Abate Técnico - Circuito Boi Verde de Julgamento de Carcaças 2013 será realizado entre os dias 03 e 04 de maio no Frigomerc, em Assuncion, no Paraguai e a primeira etapa nacional acontecerá em Colatina – ES no Frigorífico Frisa na primeira quinzena de maio.
 
Rafael Teixeira, zootecnista da Nelore que irá acompanhar e julgar a etapa internacional está otimista, pois esteve na edição passada e ressalta que os animais do país vizinho apresentam qualidade para participar de qualquer etapa brasileira e que a evolução é nítida, pois os animais "apresentaram aumento no peso das carcaças  e estão mais precoces quando se compara a anos anteriores como 2010/2011". Esse ano a expectativa é de aumentar o número de animais e pecuaristas participantes mostrando a força do Nelore na América do Sul, completa Teixeira.
 
No Brasil a primeira etapa acontece em Colatina - ES , classificada como um município rumo ao desenvolvimento industrial porque existe a facilidade do escoamento da produção, devido ao acesso as principais vias federais, rodoviárias, ferroviária e portuária do país incentivando cada vez mais o desenvolvimento agropecuário da região.
 
E as perspectivas são as melhores possíveis, Guilherme Alves, gerente e zootecnista da Nelore enfatisa que a expectativa é de que mais de 1000 animais sejam julgados durante a etapa no Espírito Santo. A competição é a única do gênero no país e através dela procura-se orientar os pecuaristas quanto aos parâmetros de maior liquidez comercial vigentes no mercado. Durante a disputa, os participantes entram em contato direto com as práticas de produção e industrialização de carne de qualidade.
 
A etapa de Colatina, completa 10 anos em 2013 e é realizada pela ACNB em parceria com Tortuga, Heringer e frigorífico  Frisa. As vagas são limitadas e a programação da etapa do Circuito de Julgamento é composta por três dias de atividades, sendo que o primeiro dia é reservado para recebimento e avaliação in vivo dos animais, o segundo é dedicado ao abate e avaliação das carcaças na indústria e o ultimo dia é para a premiação e confraternização dos participantes. Os animais serão avaliados pelo zootecnista da ACNB, Guilherme Alves.
 
INSCRIÇÕES
Os produtores interessados em participar, devem inscrever seus lotes de animais junto ao setor de compra de bovinos no frigorífico Frisa. O período das inscrições seguirá o cronograma de fechamento da escala de abate da unidade. Os lotes deverão ser inscritos em nome do proprietário e da propriedade concorrente e o número de animais, por lote, será limitado ao mínimo de 01 (uma) carga completa, estando sujeito a variações de acordo com o tamanho dos veículos de transporte e dos currais do frigorífico. Para participar, não é necessário ser sócio da ACNB, e não há custo de inscrição.
 
ANIMAIS
Podem participar dos julgamentos, animais da raça Nelore, com até 25% de sangue de outra raça zebuína, enquadrando-se nos padrões característicos da raça como Pelagem: cor branca, cinza ou manchada de cinza e presença de cupim. Somente serão aceitos para julgamento animais machos.
 
PREMIAÇÃO
Serão premiados na categoria Melhor Lote de Carcaças os 03 (três) primeiros colocados, conforme descrito abaixo:
- 1° colocado: Melhor Lote de Carcaças – Medalha de Ouro
- 2° colocado: Melhor Lote de Carcaças – Medalha de Prata
- 3° colocado: Melhor Lote de Carcaças – Medalha de Bronze
 
Independente da colocação, todos os lotes e pecuaristas participantes da etapa, automaticamente estarão disputando o Campeonato Nacional, cujo vencedor é premiado na Nelore Fest, em São Paulo, Capital.
 
Circuito Boi Verde em números
O sucesso do Circuito Boi Verde de Julgamento de Carcaças pode ser demonstrado em números, pois já foram realizados 135 abates em 11 Estados (SP, MS, PR, MG, RO, GO, MT, ES, AC, TO e PA) além da etapa internacional do Paraguai, registrando um total de 85.392 animais avaliados.
 
Em 2012 foram realizadas 7 etapas, em 6 estados (ES, MS, MT, RO , PA e GO), e uma etapa internacional no Paraguai, totalizando 6.964 animais avaliados. Para participar, não é necessário ser sócio da ACNB, e não há custo de inscrição. Atenção as vagas são limitadas.


 CALENDÁRIO 2013 - ETAPAS CONFIRMADAS
 
ETAPA ASSUNCION - PY 
Local: Frigorífico Frigomerc
Data 03 e 04 de Maio
 
ETAPA COLATINA – ES
Local: Frigorífico Frisa
Data: 15, 16 e 17 de Maio
Contato compra de Gado: Nilton Maciel ou Magê - (27) 3723 3200 
 
ETAPA BATAGUASSU – MS
Local: Frigorífico Marfrig
Data: 27, 28 e 29 de Maio
Contato compra de Gado: Alvaro ou Rodrigo, Rafael Prado (Tec. ACNB) - (067) 0541 4400
 
ETAPA ROLIM DE MOURA –RO
Frigorífico Marfrig
Data: 27 e 28 de Junho
Contato compra de Gado: Kleber, Diego ou Elder (Técnico ACNB)- (069) 3449 0600
 
ETAPA REDENÇÃO - PA
Frigorífico JBS
Data: 30 e 31 de Julho
Contato compra de Gado: Castrinho ou Guilherme - (094) 3424 6515
 
ETAPA PARANAÍBA – MS
Frigorífico Marfrig
Data: 04 e 05 de Outubro
Contato compra de Gado: Pedro e Marcelo ou Thiago Salomão(Técnico ACNB)- (067) 3511 0550


Fonte: Da Redação / Aline Fernandes / Imagem: Arquivo Nelore do Brasil 

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Leilões do mês de abril refletem o bom momento da pecuária nacional


O tradicional Leilão Cachoeira Fest 2013 que chegou a sua 13ª edição e ofertou suas melhores doadoras POI do plantel da família Beatriz Garcia Cid e filhos com faturamento de  R$ 1.330.000.  

Segundo Gabriel Garcia Cid, promotor do leilão,  o resultado foi excelente e  manteve o mesmo faturamento do ano passado, quando houve crescimento de 30% quando comparado com a edição passada. Neste ano o Leilão Cachoeira Fest bateu o recorde de faturamento dentre todos os leilões da Expo Londrina, atingindo a excepcional marca de 17 milhões já comercializados. 

As prenhezes do Cachoeira registraram media de R$ 45.000,00,  para as fêmeas elite a media foi de R$ 40.000,00 mil,  já as fêmeas a campo faturaram em media R$ 5.500,00 e os touros media de R$ 5.200,00.

O grande destaque do Cachoeira Fest foi a venda de 50% da doadora POI Junna 6 DBM POI TE por R$ 144.000,00 para Raphael Coutinho, da Fazenda Santa Edwiges, do Rio de Janeiro-RJ.


segunda-feira, 22 de abril de 2013

Ritmo de exportação de carne bovina deve se manter no segundo trimestre, diz Abiec

Segundo a entidade, desempenho do primeiro trimestre foi impulsionado pelo aumento de vendas para Hong Kong

De janeiro a março, as exportações de carne bovina aumentaram 25% em volume e 16% em receita
O diretor executivo da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec), Fernando Sampaio, espera que o ritmo das vendas externas se mantenha no segundo trimestre, em linha com o desempenho do primeiro trimestre. De janeiro a março, as exportações de carne bovina aumentaram 25% em volume e 16% em receita.

– Mas ainda é necessário esperar os números de abril para confirmarmos a tendência positiva – disse o diretor no seminário Perspectivas para o Setor de Alimentos e Agrícola, promovido pela Associação dos Analistas e Profissionais de Investimentos do Mercado de Capitais (Apimec-SP) e BM&Bovespa.

Sampaio também explicou que o desempenho do primeiro trimestre foi impulsionado pelo aumento de vendas para Hong Kong. A China, que tem representatividade de cerca de 2% nas exportações totais nacionais, suspendeu as importações do produto brasileiro por conta do evento priônico em uma vaca que morreu no Paraná. Coincidentemente, Hong Kong aumentou as compras no período. As vendas para a Rússia também foram boas no período, impulsionadas pela distribuição das cotas de importação e do impacto positivo das restrições de Rússia ao Canadá e México com relação ao uso do aditivo ractopamina.

Mesmo com a boa performance do começo do ano, a Abiec manteve suas projeções de um crescimento em volume de 10% nas exportações deste ano ante 2012.

– Os mercados que vão impulsionar as vendas brasileiras são Rússia, Hong Kong e países do Oriente Médio – declarou.

Negociações

Sampaio ainda comentou que as conversas com os principais países que suspenderam as compras da proteína brasileira por conta do evento priônico continuam, mas ainda não há nada de concreto. No próximo dia 06, a Abiec estará em Hong Kong fazendo um trabalho de promoção da carne bovina brasileira e depois, nos dias 8 e 9, seguirá para Pequim (China) para se encontrar com representantes do governo brasileiro e chinês a fim de tentar reverter as restrições.

– Apesar de o volume exportado para a China ser pequeno, é um mercado estratégico pelo potencial de crescimento do consumo da proteína – disse o diretor executivo.

Já a Arábia Saudita, outro mercado relevante, será convidada a visitar o Brasil e conhecer o sistema de sanidade nacional.

– Já fizemos tudo o que tínhamos que fazer, mas cada país é um caso – disse.

Nova norma trabalhista dos frigoríficos

Fernando Sampaio falou ainda sobre a nova norma trabalhista dos frigoríficos. Ele disse que o principal entrave para o setor na adequação à nova norma regulamentadora 36 é os intervalos.

– Cada indústria tem as suas necessidades ergonômicas. O assunto gerou impasse e acabou que a norma trará uma padronização. Por isso gerará custo para as empresas, que precisarão de mais pessoal, de adequação de refeitórios, bancos, entre outros – explicou.

Entretanto, especificamente para o setor de bovinos, Sampaio não citou valores para os gastos com essa questão. A Confederação Nacional da Indústria (CNI) trabalha com uma cifra de R$ 7 bilhões para os próximos dois anos para toda a cadeia de carnes nacional.

Para a JBS, a questão dos intervalos já estava sendo praticada pela companhia. De acordo com o diretor de Relações com Investidores da empresa, Jeremiah O'Callaghan, serão necessários ainda alguns ajustes diante da nova norma.

–Acredito que temos que formalizar esses processos em termos legais e fazer alguns ajustes, principalmente em estrutura, e podemos ver aí um pouco de custo – disse.

Porém, segundo ele, esses custos não serão representativos, porque é a matéria-prima (o boi gordo) que tem maior representatividade no custo de produção da companhia (entre 85% e 90%).

– Não irá se traduzir em maior preço ao consumidor, porque o custo é diluído no total – explicou, ressaltando que ainda não dá para estimar quanto a empresa irá gastar na adequação


sexta-feira, 19 de abril de 2013

Empresas ligadas ao agronegócio têm valorização no mercado de ações


Enquanto as ações da principais empresas na BM&F Bovespa seguem em queda, os papéis das companhias ligadas ao agronegócio ganham valorização a cada dia. A perspectiva para este ano é de que os números sejam superiores em relação ao ano passado. A maioria das empresas ligadas ao setor apresentam alta, com destaque para a produção de carne bovina no Brasil.

Foi realizado na sede da BM&FBovespa em São Paulo, o Seminário Perspectivas para o Setor de Alimentos Agrícolas e especialistas do setor debateram o momento do mercado.

O gerente de pesquisa de mercado do frigorífico Minerva, Fabiano Tito Rosa, está entusiasmado. A comercialização de carne bovina da empresa para a América do Sul teve um aumento de 85% no faturamento nos últimos doze meses e explica "estamos em um bom momento de demanda. O mercado interno está forte. O brasileiro é um dos maiores consumidores de carne bovina no mundo e no último ano houve aumento de consumo por conta de melhora de renda. As proteínas também tiveram forte aumento de preço em função de queda de produção". 

Para Fernando Sampaio, diretor da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), o país também vive um momento oportuno para as exportações. A exportação nacional cresceu 25% na comparação que o mesmo período de 2012O Brasil tem concorrentes como os Estados Unidos, Austrália e Índia, mas o país está melhor posicionado para atender essa demanda. Devemos manter o ritmo este ano. Acho que vamos bater recordes de exportação e acho que temos espaço para isso – pontua Sampaio.

O diretor de Relações com Investidores da JBS, Jerry O´Callaghan, concorda que o Brasil vive um excelente momento no agronegócio, mas ele recomenda cautela. " Nós temos que ter um pouco de cuidado com isso. O Brasil já foi um grande exportador de carne bovina. Perdeu muito quando o real valorizou e houve esse boom de consumo doméstico, que coincidiu com a diminuição da matéria-prima. Estamos recuperando o mercado de exportação. Nós temos que manter o foco para abrir esse mercado e recuperar o que era há 6, 7 anos. Ter uma relação maior perto do consumidor final. Ainda há muito o que fazer – destacou". Fonte: Canal Rural 


quinta-feira, 18 de abril de 2013

EUA vão importar mais carne bovina neste ano


Uma boa notícia para os pecuaristas brasileiros. Os Estados Unidos vão exportar 1% menos carne bovina neste ano e importar 16% mais.

Claro que o Brasil tem pouca relação com o mercado dos EUA. Indiretamente, no entanto, tem muito a ver.Os EUA devem buscar carne, entre outros mercados, na Austrália, que deixará espaço para o Brasil em mercados com boa remuneração.

Um dos motivos dessa redução nas exportações e do aumento nas importações dos norte-americanos se deve à queda de 4% na produção deste ano, conforme estimativas do Usda (Departamento de Agricultura).

Fonte: Folha de São Paulo/ Coluna Vaivém das commodities / Por Mauro Zafalon


quarta-feira, 17 de abril de 2013

Ranking Nacional Nelore registra a melhor media de animais no 1º tri de 2013.


Os três primeiros meses do ano servem de termômetro para mensurar as perspectivas para o mercado de animais PO da Raça Nelore  e neste ano o  número médio de animais participantes das exposições ranqueadas pela Associação dos Criadores de Nelore do Brasil registrou aumento de 12% quando se compara o primeiro trimestre de 2013 com o mesmo período do ano passado. 

O gráfico abaixo, ilustra o momento favorável que tende a influenciar positivamente o mercado de animais selecionados e preparados para a pista. 


Este crescimento foi evidenciado nas duas grandes exposições que abriram o calendário da raça neste ano. Em 2012, a exposição de Avaré e a Expoinel Minas registraram respectivamente 608 e 833 animais em pista. Neste ano o número de animais em pista na Expoinel Minas chegou a 848 e na exposição de Avaré subiu para 706 ---- um aumento de quase 100 animais ou um crescimento de 16% quando comparamos com o ano passado.

O gerente do Ranking Nacional, Marcos Pertegato corrobora a fase positiva e explica que a movimentação do segmento de seleção está diretamente relacionada com as perspectivas do mercado de bezerros e do boi gordo: "O preço pago pelo bezerro e pela arroba do boi tem melhorado e isso gera perspectivas positivas para os selecionadores de material genético". 

Em matéria para o jornal Folha de São Paulo desta quarta-feira, José Vicente Ferraz, da Informa Economics/FNP, reafirma as perspectivas de melhora na rentabilidade da atividade pecuária. Exemplo disso é que o preço atual da arroba, apesar do início de safra, supera R$ 100 em São Paulo. "É um cenário melhor do que se esperava", diz. O preço médio deste ano deve permanecer um pouco acima do de 2012 e os custos realmente podem ser menores no que se refere a grãos.

Os números do 1° trimestre de 2013 reafirmam a vitalidade e a importância do Ranking Nacional Nelore para a pecuária brasileira.

Imagem: Pitty


Rentabilidade deve melhorar para pecuarista


A pecuária está otimista, mas é um "otimismo controlado". Os preços estão em alta, os custos são menores e a margem de rentabilidade deverá superar a de 2012. A avaliação é de Eduardo Biagi, presidente da ABCZ (Associação Brasileira dos Criadores de Zebu). Ele acredita em uma manutenção da alta nos preços da arroba porque o consumo interno está bom e as exportações crescem neste ano.

José Vicente Ferraz, da Informa Economics/FNP, também acredita em melhora na rentabilidade. Exemplo disso é que o preço atual da arroba, apesar do início de safra, supera R$ 100 em São Paulo. "É um cenário melhor do que se esperava", diz. O preço médio deste ano deve permanecer um pouco acima do de 2012 e os custos realmente podem ser menores no que se refere a grãos. Mas os demais custos continuam pressionando. Entre essas pressões, Ferraz destaca os salários, devido à escassez de mão de obra no setor.
Apesar de margem maior na pecuária, ela será inferior à trazida por soja e milho. Isso leva um número maior de pecuaristas a adotar também a agricultura, diz ele. 

Para Biagi, pecuária não se restringe a preço, mas também a qualidade. Indústria e produtor têm de estar envolvidos em políticas inteligentes na melhoria da qualidade da carne e do mercado. O problema é a desunião entre os pecuaristas, o que dificulta as negociações. Há entidades, como a Acrimat [de MT] e outras, que funcionam bem, mas são regionais, diz.

Biagi afirmou ontem, em São Paulo, que a 79ª Expozebu, que será realizada no início de maio em Uberaba (MG), vai destacar a importância do zebu para a cadeia produtiva da carne e do leite.

Eduardo Biagi (de costas) -- com jornalistas 

Centro de Performance CRV Lagoa chega a sua sétima edição


O Centro de Performance (CP) da CRV Lagoa chega à sétima edição como a avaliação genética de raças taurinas e zebuínas mais completa do mercado. Tendo um universo mais amplo de comparação, gera oportunidades de negócios para criadores, agregando valor à comercialização.
 
As inscrições de animais, necessariamente nascidos de 1º de agosto a 30 de novembro de 2012, vão até o dia 7 de junho. No período de 1º a 14 de junho, será realizada a recepção dos animais. O período de adaptação será de até 42 dias e a duração completa da prova será de 180 dias. Ao final, será promovido o leilão dos machos e fêmeas classificados como Top 30%.
 
Os números mostram o trabalho diferenciado promovido pelo CP: foram 20.744 pesagens realizadas, incluindo 10.180 medidas de Circunferência Escrotal (CE). Neste banco de dados consta um total de 5.186 animais de 19 raças diferentes, pertencentes a 734 criadores.
 
O Índice de Seleção CP específico para cada raça é formado pelas seguintes características: peso, ganho médio diário, perímetro escrotal, qualidade de carcaça (avaliação por ultrassonografia) – AOL (Área de Olho de Lombo), EGS (Espessura de Gordura Subcutânea) e MARM (Marmoreio) -, avaliação por escores visuais (conformação, precocidade, musculosidade, umbigo e temperamento) e morfologia.
 
O CP CRV Lagoa também é uma grande fonte de genética para a bateria da CRV Lagoa: mais de 50 touros oriundos da avaliação integram o portfólio da Central, entre eles Imperador (Nelore), Emiliano (Guzerá), Honda (Red Angus), S2 New Design (Aberdeen Angus) e Pohoro (Senepol), entre outros.
 
Um dos diferenciais do trabalho realizado pelo CP, cuja equipe técnica é formada por integrantes do departamento de Corte da CRV Lagoa e da Gensys (avaliação genética) é a mensuração da eficiência alimentar por meio do Grow Safe System, que fornece informações complementares aos índices de seleção, como o consumo individual de alimentos, proporcionando uma medida precisa sobre o custo e a eficiência de crescimento dos animais. A adesão aos testes realizados pelo sistema é voluntária.
 
O controle da dieta é rigoroso para que o potencial produtivo seja evidenciado, considerando-se a integridade fisiológica e funcional dos animais avaliados, uma vez que eles representam a elite de cada um dos rebanhos participantes. A assessoria nutricional é realizada pela Coan Consultoria.
 
Para o criador, o valor do investimento para assegurar a participação na edição 2013 poderá ser parcelado em seis vezes de R$ 299 (por animal). Já o valor da adesão para avaliação no GrowSafe é de R$ 200 (por animal).
 
Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (16) 2105-2234, pelo e-mail cp@crvlagoa.com.br ou pelo site www.crvlagoa.com.br. Fonte: CRV Lagoa
 

terça-feira, 16 de abril de 2013

Importância do zebu para cadeia produtiva da carne foi o destaque na coletiva de imprensa



A importância do Zebu para a cadeia produtiva da carne e do leite no Brasil foi a temática apresentada pela Associação Brasileira dos Criadores de Zebu em coletiva de imprensa, na capital paulista nesta terça-feira. 

Com 42 leilões, sendo quatro oficiais da Nelore (Elo de Raça, Noite dos Campeões - 29 anos, 11º Leilão Nelore MAAB e o tradicinal Jóias da Raça prenheze), dois shoppings, julgamentos, mostras culturais, eventos técnicos e uma grande festa de encerramento, a 79ª edição da ExpoZebu, que acontece de 03 a 10 de maio promete mostrar aos visitantes do Parque Fernando Costa, em Uberaba (MG), que o zebu contribui muito para o desenvolvimento de várias atividades em nosso país, principalmente, para a alimentação de qualidade acessível a todos.

Em tom otimista, o presidente da ABCZ, Eduardo Biagi  disse que " o movimento da exposição deverá atingir R$140 milhões neste ano, ante R$ 120 milhões no ano passado", quando se fala em faturamento global do evento.

Durante o almoço, foi servido a carne Seara Nelore Natural, e a opinião dos jornalistas presentes foi unânime: Carne maravilhosa!!!!!.....era o que ecoava no salão da badalada churrascaria.


Andre Locateli (Nelore do Brasil), Jeferson Finger (Barbacoa) e Cristiano Botelho (consultor) --- dá-lhe Nelore Natural na Brasa
André Locateli, gerente executivo Nelore do Brasil  explica os benefícios do Nelore Natural em entrevista a  TV ABCZ
coletiva de imprensa Expozebu 2013
Carne Nelore Natural servida na coletiva de lançamento da Expozebu 2013
Carne Nelore Natural na Brasa do Barbacoa



quinta-feira, 11 de abril de 2013

Participe do regulamento do Ranking Nacional 2013/2014.


Com o intuito de aperfeiçoar a evolução da Raça Nelore, a Associação dos Criadores de Nelore do Brasil - ACNB convoca todos os seus associados para integrar e compartilhar dos critérios de  participação do Ranking Nacional dos Criadores e Expositores. 
Ranking Nacional é considerado o grande instrumento de consulta indispensável para o mercado da pecuária, pois além de ser uma ferramenta de valorização mostra a predominância do maior rebanho de gado comercial do País.

O gerente técnico administrativo da ACNB, Marcos Pertegato explica que o objetivo é a "evolução dos campeonatos sempre com clareza e transparência para o criador/expositor" e considera fundamental ouvir criadores, expositores, jurados e demais profissionais envolvidos na operacionalização das exposições e campeonatos.

Neste sentido, a Associação abre a oportunidade para que todos os envolvidos encaminhem sugestões de alteração ou aperfeiçoamento do Regulamento que regerá o Ranking Nacional, no ano calendário 2013/2014.

As sugestões deverão ser encaminhadas através do e-mail: rankingnacional@nelore.org.br ou por fax: (11) 3293 8900. Elas serão reunidas e submetidas à apreciação da Diretoria da ACNB. Para que haja tempo hábil para a avaliação de todas as sugestões pedimos que as propostas sejam encaminhadas à ACNB até o dia 05/06/2013.

 


terça-feira, 9 de abril de 2013

Exportações do agronegócio crescem 6% no primeiro trimestre


As exportações brasileiras do agronegócio, entre janeiro e março de 2013, somaram US$ 20,57 bilhões, o que representou crescimento de 6% em relação aos mesmos meses do ano anterior. As importações recuaram 1,1% no trimestre e alcançaram US$ 4,28 bilhões, resultando em um saldo positivo de US$ 16,29 bilhões no período. As informações são da Secretaria de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SRI/Mapa).
 
O principal setor, em termos de valor exportado, foram as carnes, com US$ 3,89 bilhões, o que representou um crescimento superior a 7,% alcançada em 2012.  As vendas de carne bovina somaram US$ 1,46 bilhão, o que representou incremento de 19,7% em valor.
 
O segundo setor em vendas foi o complexo soja, que alcançou US$ 3,66 bilhões. As vendas do grão foram responsáveis por 66,3% desse valor, somando US$ 2,43 bilhões (queda de 25,1% ante 2012).
 
A China foi o principal destino das exportações brasileiras do setor, somando US$ 2,76 bilhões. O segundo maior comprador foram os Estados Unidos, com um aumento de 29,9% nas exportações (de US$ 1,33 bilhão para US$ 1,73 bilhão).
 
Resultado do mês

No mês de março as exportações brasileiras somaram US$ 7,69 bilhões, o que representou um decréscimo de 0,3% em relação ao mesmo mês do ano anterior. As importações do setor somaram
US$ 1,53 bilhão, mais 0,1% em relação a 2012. Como resultado, o saldo da balança comercial do agronegócio foi superavitário em US$ 6,18 bilhões.



Abate de bovinos registra recorde em 2012


Dados do Instituto Brasileiro de Geografia (IBGE) mostram que a quantidade de abate de bovinos no Brasil tem crescido nos últimos três semestres. Foram abatidas 31,118 milhões de cabeças de bovinos, em 2012. Volume recorde desde 2007, quando foram registrados 30,713 de abates. Já o crescimento em relação a 2011 foi de 8%.

Segundo o coordenador de Planejamento Estratégico do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, José Garcia Gasques, os resultados divulgados pelo IBGE evidenciam também o forte dinamismo da pecuária em 2012, acionado pelo crescimento do mercado interno e pelas exportações.



Conab projeta safra recorde de grãos


As condições climáticas favoráveis, o excesso de chuva na região Centro-Oeste, o aumento na área do milho 2ª safra e a conclusão do período de semeadura foram os responsáveis pelo acréscimo de 10,8% na produção nacional de grãos da safra 2012/2013. O resultado é do sétimo levantamento, divulgado nesta terça-feira, 9 de abril, pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O volume deve chegar a 184,05 milhões de toneladas sobre as 166,17 milhões de toneladas da safra passada.

A soja segue como o grande destaque, com um crescimento de 23,4% sobre as 66,38 milhões de toneladas da última safra e uma produção estimada em 81,94 milhões de toneladas. O milho 2ª safra também apresentou bom desempenho, com aumento de 9,1% sobre as 39,11 milhões de toneladas do último ano, chegando a 42,69 milhões de toneladas. Este número supera a produção do milho 1ª safra, estimada em 34,77 milhões de toneladas. O arroz é outro grão que obteve crescimento (3%), ao passar das 11,6 milhões de toneladas para 11,94 milhões de toneladas.

Área
A área total de plantio de grãos cresceu 4,2% em relação à safra passada (50,89 milhões de ha) e chegou a 53,04 milhões hectares. As culturas de soja e milho obtiveram também os melhores desempenhos em área plantada. O aumento da soja foi de 10,7%, passando de 25 milhões para 27,71 milhões de hectares. Já o milho 2ª safra ampliou a área em 13,4%, passando de 7,62 milhões para 8,64 milhões de hectares.

Os técnicos foram a campo no período de 18 a 22 de março para entrevistar e aplicar questionários a representantes de cooperativas, secretarias de agricultura e órgãos e instituições rurais da iniciativa pública e também privada dos principais estados produtores.


segunda-feira, 8 de abril de 2013

Hortaliças, legumes e frutas responderam por 0,24% do IPC-S de 0,71%


A aceleração dos preços dos produtos in natura respondeu por boa parte da inflação apurada pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) da primeira quadrissemana de abril, que ficou em 0,71%. 


De acordo com informação dada há pouco pelo coordenador do índice e pesquisador da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Paulo Picchetti, sozinhos, os subgrupos Hortaliças e Legumes, que passou de 8,96% para 11,85% entre o fechamento de março e a primeira quadrissemana de abril, e Frutas (5,29% para 6,19%), responderam por 0,24% da inflação do período. "É muita coisa. E, como sempre, o problema vem dos in natura, com o tomate liderando as altas", comentou. A despeito de ter ganho destaque na imprensa nos últimos dias, este item continuou com preços em aceleração, de 11,62% para 15,90% no período.

 
O economista acrescentou que, considerado ainda o comportamento de Refeições em Bares e Restaurantes (0,72%), que contribuiu com 0,05 ponto porcentual para o IPC-S, a participação dos três subgrupos chegaria a quase 0,30 ponto porcentual. 
 
"A leitura geral (da primeira quadrissemana) mostra tendência de desaceleração da inflação, mas em cima de um patamar muito elevado", adicionou. O grupo Alimentação foi um dos poucos a acelerar no IPC-S, passando de 1,31% para 1,49%, ao lado de Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,51% para 0,57%) e Despesas Diversas (de 0,18% para 0,25%).
 

Mapa promove workshop internacional sobre bem-estar animal


Com o objetivo de fomentar as boas práticas para o bem-estar animal, na produção, no transporte e no abate de aves, bovinos e suínos, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) promove o Workshop Internacional de Bem-estar dos Animais de Produção, entre os dias 11 e 13 de junho de 2013, no Hotel Fonte Colina Verde, São Pedro, em São Paulo.

Para participar, os interessados podem se inscrever até o dia 07 de junho por meio eletrônico, no endereço www.workshopdebemestaranimal.com.br. O evento é uma parceria do Ministério da Agricultura, da Embrapa Suínos e Aves, da Sociedade Mundial de proteção Animal (WSPA) e da Universidade Estadual Paulista- Grupo Etco.

Durante os três dias de evento, serão discutidos assuntos como as perspectivas mundiais para o bem-estar animal, as diretrizes da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) em transporte e abate, bem como medidas da Direção Geral da Saúde e Proteção do Consumidor da Comissão Européia – DG-SANCO, que determinam regras de como proceder o manejo e abate de animais em países exportadores para a Europa, além das ações do Mapa e as novas legislações para melhorar o bem-estar animal em todas as fases da cadeia produtiva.

Outros temas também serão discutidos, como a importância do bem-estar animal para os consumidores, auditorias, realização de treinamentos, elaboração de legislações de transporte e abate humanitário, avaliação dos métodos de insensibilização e novas tecnologias.

De acordo com coordenadora da Comissão Técnica Permanente de Bem-estar Animal do Mapa, Andrea Parrilla, o evento é considerado um marco para o bem-estar animal no Brasil. "Teremos a oportunidade de discutir o assunto com profissionais renomados da área, além de destacar o avanço do Brasil com a assinatura de um acordo de cooperação técnica com a DG-SANCO da União Européia e a entrada em consulta pública da Instrução Normativa que aprova o regulamento técnico de manejo pré-abate e abate humanitário", destacou.

Imagem: Fazendas Bartira




sexta-feira, 5 de abril de 2013

VII Curso de morfologia que será ministrado na Feicorte já tem inscrições abertas


A Associação dos Criadores de Zebu promoverá o VII Curso de Morfologia para Seleção e Escolha de Reprodutores e Matrizes das Raças Zebuínas de Corte que acontecerá na Feicorte nos dias 17 e 18 de Junho de 2013. 

O curso é oficializado pela ABCZ conta com aulas teóricas e práticas e visa transmitir aos interessados noções de morfologia e melhoramento genético bovino, alem de preparo e julgamento de pista das raças zebuínas.

Selecionadores e criadores das raças zebuínas, produtores rurais, colaboradores das fazendas incluindo os de campo e os de escritório. Profissionais e estudantes das ciências agrárias e também investidores na atividade pecuária são o público alvo deste evento.

Os palestrantes que ministrarão o curso são: Dr. Carlos Henrique C. Machado, zootecnista, Superintendente de Melhoramento Genético das Raças Zebuínas e Jurado Efetivo da ABCZ e Dr. Roberto Vilhena Vieira, zootecnista, M.Sc. e Jurado Efetivo da ABCZ.

Programação: 
Dia 17/06 segunda-feira: (aulas teóricas e práticas) 
09:00 hs.: Apresentação e entrega de material aos participantes 
09:15 hs.: Histórico e padrão racial das raças zebuínas de corte 
10:00 hs.: Coffee Break 
10:15 hs.: PMGZ: melhoramento genético aplicado na seleção 
11:45 hs.: Exterior de zebuínos: aprumos e pelagens 
12:30 hs.: Almoço (por conta dos participantes) 
14:00 hs.: Métodos e critérios de julgamento 
15:00 hs: Aulas práticas na pista – raças Nelore e Sindi. 
Morfologia e características importantes na hora da apartação e da aquisição de animais; 
17:30 hs.: Encerramento do primeiro dia de curso. 

Dia 18/06 terça-feira (aulas práticas): 
09:00 hs.: Início das aulas práticas com preparo de animais para pista de julgamento 
09:30 hs.: Apresentação de animais em pista de julgamento – acompanhar julgamentos 
10:30 hs.: Avaliação e julgamento de zebuínos – raça Guzerá 
12:00 hs.: Almoço (por conta dos participantes) 
14:00 hs.: Avaliação e julgamento de zebuínos – raça Brahman 
17:30 hs.: Encerramento do curso. 

Obs: A programação poderá ser alterada por motivos de força maior e os participantes serão devidamente comunicados na oportunidade. A coordenação do curso se reserva ao direito de cancelar ou adiar o mesmo, caso o número de inscrições não atinja um número viável,sem prejuízo do valor da inscrição realizada pelo aluno. Este curso não credencia o aluno, como jurado da ABCZ. 

Investimento: 
Pecuaristas, produtores rurais e profissionais: R$ 600,00 
Estudantes* e colaboradores das fazendas**: R$ 400,00 
*com comprovação da instituição de ensino. **com comprovação de registro de trabalho. 
Inscrições realizadas e efetivadas mediante pagamento até 13/05/2013, bem como grupo de empresas e faculdades, sindicatos ou cooperativas terão um desconto especial. Consulte a coordenação do curso. 

Inscrições: http://www.bragrocursos.com.br/inscricoes.php 
Preencha o formulário e selecione o curso desejado. Ao recebermos sua inscrição, entraremos em contato para envio dos dados para pagamento através de depósito. 

Informações: celular vivo: (11) 9.9980.6655 e tel (11) 5084.1151 / contato@bragrocursos.com.br
Local: Centro de Exposições Imigrantes – Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5 - São Paulo - SP 
Coordenação Técnica: Associação Brasileira dos Criadores de Zebu e Progênie Genética e Consultoria Ltda.
Realização: Br Agrocursos

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Genética Romanelli será ofertada durante ExpoLondrina

A ExpoLondrina 2013 tem abertura oficial nesta quinta-feira, dia 4 e acontece no Parque Ney Braga com expectativa de 400 mil visitantes em 11 dias evento com grandes oportunidades de negócios e entretenimento.


Além dos encontros, seminários e palestras, o evento é tradicional em sediar importantes Leilões, só em 2012 o faturamento foi de mais de R$ 12 milhões. Entre os destaques da agenda de leilões desta edição o Leilão Genética Romanelli acontece dia 11 de abril, a partir das 21h com muitas ofertas de genética de ponta com 36 lotes e aproximadamente 40 animais.

A Agropecuária Romanelli ofertará na  6ª Edição do Leilão Genética Romanelli sua reserva de seleção colocando à venda bezerras de pista, doadoras comprovadas e descendentes das melhores e mais atuais famílias da raça como Obela, Fairani AJJ, Divisa da Mata Velha, Flagra, Cristal da Sabiá, Asteca JJ, Cancha dentre outras.

Segundo José Carlos Romanelli, a expectativa é de muita liquidez, tendo em vista, a genética apurada que será oferecida neste evento, pois, todos os animais que estarão à venda, tem avaliação Elite abaixo do TOP 10% pela Embrapa Geneplus.

LEILÃO GENÉTICA ROMANELLI
Data: 11/04/2013
Horário: 21:00
Tipo: PRESENCIAL
Cidade: LONDRINA - PARANÁ
Local: RECINTO JOSÉ GARCIA MOLINA
Promotor: AGROPECUÁRIA ROMANELLI
Variedade: NELORE
Categoria(s): FÊMEAS PO, BEZERROS PO e PRENHEZES PO
Leiloeira: PROGRAMA LEILÕES
Telefone: (43) 9991-6952
Transmissão: Canal Rural
Site: www.agropecuariaromanelli.com.br
Email: agropecuaria@romanelli.com.br
Assessoria: Sucesso Assessoria Pecuária -- SAP  - Vagner Louwel  Peroto e Fernando Carvalho Leite de Barros
Telefone: (18) 3624 5452






Marfrig inicia operações de bovinos em Tucumã, no Pará


A empresa de alimentos Marfrig anunciou, por meio de nota, que está iniciando as operações da unidade de bovinos de Tucumã, no Estado do Pará. O estabelecimento, que era do frigorífico Mercosul, foi arrendado em 2009 pela companhia e terá capacidade de produção de mil cabeças de gado por dia. 
 
A empresa decidiu reativar a unidade somente depois de aproximadamente quatro anos após o arrendamento em razão de providências como o mapeamento e a organização dos fornecedores de animais de acordo com os critérios socioambientais. Assim como as unidades de Rolim de Moura (RO), Chupinguaia (RO), Tangará da Serra (MT) e Paranatinga (MT), o estabelecimento de Tucumã (PA) se localiza no Bioma Amazônico. 
 
Para tanto, a empresa firmou uma parceria com a organização não governamental The Nature Conservancy (TNC) para contribuir com a preservação do meio ambiente, estimular a pecuária sustentável e ampliar a base de fornecedores na região. As organizações fornecerão apoio técnico para regularização ambiental e ampliação da produção responsável junto aos pecuaristas das regiões de São Félix do Xingu e Tucumã, no sudeste do Pará, região que vem se destacando em oferta de gado no País. 
 
O projeto terá seu ciclo completo com a participação da rede varejista Walmart que venderá os itens produzidos da parceria. Essa aliança terá duração inicial de três anos e dentre as ações previstas estão apoio ao produtor rural, com apoio da obtenção do Cadastro Ambiental Rural (CAR); monitoramento da produção, com imagens de satélite e atualizações do banco de dados geográficos da região e rastreamento da carne até o consumidor final.

A empresa firmou parceria com uma ONG para estimular a pecuária sustentável na região (Foto: Ernesto de Souza)